10 tendências de UX Design para 2018

É fato que o design e a experiência do usuário têm sido pontos-chaves na concepção de qualquer projeto hoje em dia. E falar de user experience exige entender as necessidades dos usuários para, por fim, oferecer o melhor caminho e ferramentas que o satisfaçam, independente do ambiente em que estão interagindo.

A Adobe, como todos os anos, enumera as tendências que devem moldar o UX Design. E o que está previsto para 2018 nós pincelamos aqui para você ficar por dentro.

Boa leitura!

1 – Experiência focada no conteúdo

Basicamente, essa primeira tendência visa reforçar que nada deve prejudicar o conteúdo transmitido. Ou seja, apesar das tendências fortes do minimalismo e do flat design, é necessário se preocupar com a experiência do usuário em relação ao conteúdo. Para isso, devemos nos concentrar nos seguintes aspectos:

  • Hierarquia visual para facilitar a compreensão do conteúdo;
  • Minimalismo funcional: remoção de elementos desnecessários para uma experiência mais limpa e focada;
  • Espaço em branco: dar mais respiro entre os conteúdos para melhorar a experiência do usuário.

Essa tendência também vale para a qualidade dos textos: cada vez mais a estratégia de conteúdo será importante para oferecer informações realmente relevantes e úteis para o usuário.

2 – Design da economia

Os usuários estão cada vez mais exigentes, principalmente com o tempo que levam para executar qualquer ação. Hoje eles querem navegar, seja em sites ou aplicativos, com mais rapidez e facilidade. Portanto, é necessário cada vez mais oferecer uma navegação intuitiva e o que leve ao seu objetivo em menos tempo.

Para isso, é necessário projetar uma navegação mais clara, se preocupar com a jornada do usuário para identificar as etapas e o que é possível encurtar nesse processo, assim como pensar na melhor experiência dentro da plataforma.

3 – Personalização inteligente

Para proporcionar experiências cada vez mais marcantes, as marcas devem se utilizar da tecnologia para oferecer conteúdos e interações personalizadas com base nos dados dos usuários. E isso impacta diretamente em como iremos trabalhar o design.

4 – Omnichannel UX

Aqui o ponto não é o mobile. A tendência pede para que olhemos para toda a jornada do usuário, oferecendo uma experiência digital mais dinâmica e contínua. Para o usuário, não importa se a interação é no desktop e, depois, no smartphone: o importante é que ele faça uma boa transição entre as plataformas.

5 – Humanização da experiência digital

A humanização aqui está relacionada às emoções dos usuários. Cada vez mais será necessário se concentrar na satisfação do consumidor, oferecendo elementos que estão ligados ao que eles buscam emocionalmente e psicologicamente.

6 – Interface com recurso de voz

Interação por cliques e toques não serão apenas os únicos recursos de navegação e experiência. Cada vez mais os recursos de voz (VUIs) estão sendo implementados em diversas tecnologias, o que exigirá uma interface amigável e que acompanhe essa nova forma de se interagir.

7 – Autenticação Biométrica

Em 2018 teremos mais ferramentas utilizando o recurso biométrico para facilitar cadastros e reconhecimento de usuários. Com essa nova forma de autenticação, o UI Design irá exigir uma nova linha de experiência dentro dessa jornada.

8 – Realidade Aumentada

A expectativa é que se tenha um grande crescimento de aplicativos de realidade aumentada no próximo ano. E a tendência não está voltada apenas para o entretimento: cada vez mais o AR será utilizado para traduções de línguas, ou mesmo para facilitar a resolução de problemas complexos que exigem um melhor campo de visão.

9 – Realidade virtual

2018 será o ano da Realidade Virtual (VR) no quesito de desenvolvimento da tecnologia. Os gestos estarão em foco, a fim de oferecer uma experiência mais natural e imersa no espaço virtual. O estudo de design para VR estará mais em alta nessa fase.

10 – Função mais ampla do UX Designer

Por fim, a Adobe acredita que, com todas essas tendências, o papel do designer se expandirá. Ele deixará de ser uma persona sozinha em todos as etapas e passará a fazer parte de um processo mais colaborativo, com uma prototipação mais rápida e com a automação de algumas etapas do UX.

E aí, gostou das tendências previstas para 2018? Não deixe de acompanhar nossas publicações aqui no blog: assine agora mesmo nossa newsletter!

Fonte: Blog Adobe (https://goo.gl/mUy5We)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *